Como registrar escova progressiva na ANVISA

Compartilhar: 

Você sabe o que é preciso para registrar escova progressiva na ANVISA?

O mercado de produtos de beleza sempre teve espaço nos setores de vendas do mundo todo, mas em especial no Brasil, já chegou a movimentar mais de R$ 38 bilhões de reais. Fazendo com que esse mercado não pare de expandir. Por isso estamos aqui hoje para te dizer como registrar escova progressiva na ANVISA.

Os produtos de beleza se tornaram um mercado forte e ativo, mas que deve ficar atento às regularizações exigidas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

Stone Okamont preparou um conteúdo que vai te ajudar a entender como funciona o procedimento para realizar o registro de Escova Progressiva na ANVISA. Confira!

Faça seu orçamento

O que é uma Escova Progressiva?

De acordo com a Anvisa, Escova Progressiva é “o procedimento adotado pelos cabeleireiros para realizar alisamento de cabelo. Os métodos não são registrados na Anvisa. Apenas são registrados na Anvisa os produtos para alisamento capilar. ”

Para preservar a saúde dos usuários e dos cabeleireiros que trabalham com essas substâncias diariamente, a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) determina que a concentração de formol máxima nas escovas progressivas seja de 0,2%. Nesta quantidade, o formol atua como conservante e não tem capacidade de alisar os cabelos.

Antes de começarmos a falar sobre as Escovas Progressivas Liberadas Pela Anvisa, devemos entender como a Agência define o alisante e quais são seus principais princípios ativos.

O que é um Alisante?

Segundo a ANVISA: “Os alisantes são produtos cosméticos que modificam a estrutura química capilar para relaxar, alisar ou ondular os cabelos com duração do efeito após o enxague.

Todos os alisantes capilares, inclusive os importados, devem ser registrados. Alisantes sem registro estão irregulares e podem causar danos à córnea, queimaduras graves no couro cabeludo, quebra dos fios e queda dos cabelos.”.

Quais os riscos de utilizar Formol como Alisante nos cabelos?

Produtos sem registro podem causar danos à córnea, queimaduras graves no couro cabeludo, quebra dos fios e queda dos cabelos. 

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde) o formol é cancerígeno, ou seja, pode causar câncer, se utilizado fora dos padrões da ANVISA. Há possíveis reações de uso em contato com a pele, olhos, inalação e exposição crônica.

ATENÃO: Não existem alisantes capilares destinados ao público infantil. Os produtos para alisamento capilar são indicados, exclusivamente, para adultos. O uso de alisantes em crianças é proibido.

Quais os princípios ativos de Escovas Progressivas Liberados pela Anvisa?

Com os avanços tecnológicos, hoje existem diversos Alisantes Liberados pela Anvisa. Os princípios ativos mais comuns são:

  • Thioglicolato de Amônia;
  • Carbonato de Guanidina;
  • Hidróxido de sódio.

Isso mesmo que você leu. A ANVISA não permite o uso de formol como princípio alisante nas Escovas Progressivas. O uso que é liberado é de apenas 0,2% como conservante químico dos produtos, aumentando assim sua validade.

O uso de Formol para outro, além do citado, em escovas progressivas, além de perigoso, é crime segundo o Ministério da Saúde.

Por isso é tão importante checar o número de Registro na Anvisa que fica no rótulo de seu produto.

Após constatar que o alisante é registrado na ANVISA, leia atentamente as instruções de utilização do produto e observe as advertências que constam na embalagem.

Procedimentos e métodos para alisamento capilar devem ser registrados?

Segundo a ANVISA, procedimentos e métodos para alisamento capilar, como escovas inteligente, definitiva e de chocolate, não são regulamentados. A Agência registra somente os produtos que serão utilizados. Entretanto, todos os salões de beleza devem ser licenciados pela vigilância sanitária local.

O que preciso fazer para registrar escova progressiva na ANVISA?

Agora que você sabe tudo sobre Escova Progressiva, você precisa saber o que é preciso para registrar escova progressiva na ANVISA, é necessário que você possua certos documentos.

Por isso, se sua empresa irá produzir Escova Progressiva, ela necessita estar regularizada com a emissão da Licença de Funcionamento e com a Autorização de Funcionamento Empresa, mais conhecido como AFE. Tanto a Licença quanto a Autorização são necessárias para você conseguir registrar escova progressiva na ANVISA.

Como registrar escova progressiva na ANVISA?

Para registrar escova progressiva na ANVISA, você precisa saber que as escovas são classificadas como Grau de Risco II. Sendo assim, é necessário seu registro na ANVISA. Mas não é necessário o Certificado de Boas Práticas de Fabricação.

 Por sua formulação possuir indicações específicas, suas características exigem comprovação de segurança e eficácia. Além disso, informações e cuidados, modo e restrições de uso também devem ser estabelecidos.

Processo para registrar escova progressiva na ANVISA

O processo para registrar escova progressiva na ANVISA possui alguns requisitos.

Sendo eles:

I – Não é permito formol como princípio alisante nas escovas progressivas;

II – A função dos componentes da fórmula devem ser especificados;

III – Apresentar a finalidade do produto;

IV – Expor a fórmula quali-quantitativa com todos seus componentes especificados por suas denominações e as quantidades de cada um.

Parece complicado? Fale com quem entende de como registrar escova progressiva na ANVISA!

Se você busca registrar escova progressiva na ANVISA e está encontrando muitas dificuldades, entre em contato com a Stone Okamont, nossa empresa dispõe de excelentes profissionais dispostos a realizar toda a intermediação entre você e a agência reguladora em questão.

Com a Stone Okamont você encontra o método Burocracia Zero e ainda não corre o risco de sofrer indeferimentos.

Preencha o formulário abaixo, fale com um de nossos profissionais e tire todas as suas dúvidas sobre como registrar escova progressiva na ANVISA.

A Stone Okamont também está no Youtube. Clique aqui e confira os principais assuntos relacionados a ANVISA e MAPA.

 

Redator
Matheus Carriel
Digite
o que procura